9 de nov de 2011

cansaço

"Por onde erraria a verdadeira Cecília, que, respondendo à indagação de um curioso, admitiu ser seu principal defeito 'uma certa ausência do mundo'"?

- E escrever tornava-se menos uma tradução do mundo, que sua maneira de se relacionar com ele


- Um segundo em silêncio e podia se ver a tensão do meu gesto, teu movimento nervoso. Nossa insegurança articulada.

Toda essa conversinha porque eu estava apaixonada.
e ele não me queria.
humpf.

todos os dias, a espreita de qualquer coisa que denunciasse um receio em seu olhar, um interesse em me notar. e entregas a que se submete um apaixonado tímido.

porque você só pode ser tímido. e isso alivia a angústia dos meus dias em lidar com sua rejeição, em cronometrar sutilmente todas as palavras, em criar o cenário improvável, onde sei agir perfeitamente para te conquistar.

zuuuummmmm
a delicadeza de meus medos/tão evidente minha fuga/tão assustado meu passo/ 
correndo escada abaixo do fantasma do amor que você encarna

vem, pequena, vem.
e eu, poeira de sonho, naufragando em teu abraço inacessível.

Empolada: conheco as linguagens que unem nossos destinos, mas não as histórias que desenham nosso caminho.

Pela próxima entrada à direita.
saio à francesa.