31 de dez de 2012

Meilleurs voeux


Resolvi começar a escrever no final do ano
Recomeçar aquilo tudo que deixei de fazer antes dos fatos
O nó da sua gravata gravado no que, 5 minutos depois, já é passado

Ai o ritmo inexorável dos chichês dos meus sonhos
Eu correndo nua nas páginas de um livro publicado
O que seria de nós, adão, se cada um não carregasse seus próprios pomos?

Digo, maçãs na oferenda pra Iemanjá, uva em cacho
Vestido brocado, batom vermelho e salto alto
365 me tornaram tanto dislexa, apaixonada e distraída
Ao menos, aí vem você segurando minha mão e apontando a saída.